Verbodiario

Fiquei tão só, aos poucos. Fui afastando essas gentes assim menores, e não ficaram muitas outras. Às vezes, nos fins de semana principalmente, tiro o fone do gancho e escuto, para ver se não foi cortado. Não foi. Então me sinto protagonista de um filme chamado Criaturas que o mundo esqueceu.

C. F. A. in “Cartas”

 

 

Assistí ao musical “RENT – OS Boêmios” é um verdadeiro espetáculo. Retrata a década de 80, mas é um típico musical pós 2001, o filme também esta muito bom, passeado no musical, claro.

A história é comovente e nos faz pensar quem somos e o verdadeiro valor do que fazemos, (Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos / Como se mede um ano de uma vida?) em verdade gosto de tudo que não vem mascarado, que não tem um véu sobre o assunto. Vivemos tempos de discussões que podem nos levar a melhorar tudo ou não. Já que somos geração-pós-nossos-pais, conhecemos as drogas de outras formas. Eles lutaram por “paz e amor”, nós conhecemos os efeitos das guerras e fomos punidos com a AIDS pelo amor conquistado. “Vírus do amor”. Eles lutaram para que tudo isso não acontecesse e pagamos o preço. A liberação das drogas em alguns países é realidade, o amor livre já margeia as discussões dentro de casa, embora tudo ainda esteja no inicio. O que me chama mais atenção no RENT, é essa despreocupação preocupada de falar em assuntos que em outros tempos era revolução na certa, se fala abertamente e claro, limpo, direito, sem pieguices ou necessidades de levantar bandeiras.

Se olharmos para o mundo que vivemos hoje, encontraremos tudo o que ali se expõem. É um mundo onde existem pessoas que já nascem infectadas, um mundo onde se quer encontrar alguém para amar, para ser companheiro. RENT me faz pensar que vivo num mundo de verdade, de dores, prazeres, batalhas, perdas, e por que não de amor…

RENT – Os Boêmios

“Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos
Quinhentos e vinte e cinco mil momentos ternos
Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos
Como se mede um ano?
Em crepúsculos, em pores-do-sol, em dozes badaladas, em fins de noite, em xícaras de café, em centímetros, em quilômetros, em riscos, em risos, em brigas, em quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos. Como se mede um ano de uma vida?
Que tal com o amor? Mede-se com amor. Temporadas de amor.
Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos.
Quinhentos e vinte e cinco mil jornadas a planejar.
Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos.
Como se mede a vida de uma mulher ou de um homem?
Em verdades que ela aprendeu? Em vezes que ele chorou? Em pontes que ele queimou? Ou no modo como ela morreu? Agora é hora de cantar, mas a história nunca acaba, vamos comemorar lembrar um ano na vida de amigos, Lembrar do amor, Você tem que lembrar do amor. Você sabe que o amor é um dom dos céus.
Compartilhe amor, dê amor, espalhe amor.
Meça, meça sua vida em amor, Temporadas de amor, Com mil beijos doces.
Que tal medir em amor, temporadas de amor?”

Rent é uma obra de teatro musical, composta por Jonathan Larson. Conta a história de um grupo de amigos que vivem em New York nos anos 80. Aborda alguns temas que marcaram aquela época, como o desemprego, o uso de drogas, a homossexualidade, a liberação sexual e a AIDS.

Vencedor do prêmio Pulitzer com Rent, Jonathan Larson não pode nem gozar do sucesso de sua principal obra, pois faleceu às vésperas da estreia da peça, vítima de uma doença rara, a síndrome de Marfan.

Rent está em cartaz desde 1996 no Nederlander Theatre em New York. Uma particularidade é que em todas as apresentações acontece um sorteio. Os melhores lugares (primeira e segunda filas) são sorteados para os que colocarem o seu nome na urna. Assim até mesmo os menos favorecidos têm uma chance de assistir Rent da primeira fila.

Em 2005 estreou a adaptação para o cinema de Rent, sob a direção de Chris Columbus. Em 2006, para comemorar 10 anos da estreia na Broadway, aconteceram dois eventos: um deles foi uma apresentação beneficente do elenco da montagem original, e outro foi uma apresentação do elenco atual com todos os ingressos a 20 dólares.

Rent o filme, é uma adaptação de 2005 para o cinema estadunidense do musical homônimo da Broadway, que foi baseado no musical, vencedor do Tony Award e do Pulitzer, de Jonathan Larson. É um musical baseado na vida de um grupo de boêmios e de suas lutas com a sexualidade, drogas, vivendo sob a sombra da AIDS, e, claro, pagar seu aluguel. A história se passa na área de East Village, em Nova York, no final de 1980. O filme, dirigido por Chris Columbus, teve seis membros do elenco original da Broadway reprisando seus papéis no cinema.

Rent

Rent – Os Boêmios (BR)

Estados Unidos
2005cor135 min

Produção

Direção
Chris Columbus

Roteiro
Musical
Jonathan Larson
Filme
Stephen Chbosky

Elenco original
Anthony Rapp
Adam Pascal
Rosario Dawson
Jesse L. Martin
Wilson Jermaine Heredia
Idina Menzel
Tracie Thoms
Taye Diggs

Género
Musical/Drama

Idioma original
inglês

RECEITA DE NATAL

OgAAAGNS146i7cEO_rONiQQakyHC5OurV_WDvXdmtRVay22kN91bEXrxZZcs1nFF3BHh8hMC4hxjoHm489l9OCKLT2IAm1T1UPV5hBPbZCLhqDNJfQPMCmk0LzakPara você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?).
Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Carlos Drumond de Andrade

Anúncios

One Comment to “Verbodiario”

  1. LEIA SOZINHO porque no passado eu também não acreditava que ia dar certo, mas… funciona mesmo!!! Entrei neste site e fiz esta prece. Fiz para ver se ia dar certo e deu, assim que acabei meu amor ligou. A pessoa que eu copiei também não acreditava mas para ela também funcionou! AGORA VEREMOS…( Diga para você mesmo o nome do único rapaz ou moça com quem você gostaria de estar (três vezes)… Pense em algo que queira realizar na próxima semana e repita para você mesmo (seis vezes). Se você tem um desejo, repita-o para você mesmo (Venha cá ANJO DE LUZ eu te INVOCO para que Desenterre SRT de onde estiver ou com quem estiver e faça ele ME telefonar ainda hoje, Apaixonado e Arrependido, desenterre tudo que esta impedindo que SRT venha para MIM , afaste todas aquelas que tem contribuído para o nosso afastamento e que ele SRTnão pense mais nos outros… mas somente em MIM. Que ela ME telefone e ME AME. Agradeço por este seu misterioso poder que sempre dá certo. Amém…). Publique esta simpatia por três vezes , basta copiar e colar por três vezes em inforum diferente esta simpatia abaixo e logo em 48hs você terá uma linda surpresa, beijos Ainda esta noite de madrugada o TEU amor dará conta de que TE ama, algo assim acontecerá entre 1 e 4 horas da manhã esteja preparada para o maior choque de sua vida! Se romper esta corrente terá má sorte no amor. Deus vai lhe abençoárá e sua vida não será mais a mesma.eia sozinho porque no passado eu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: